O que fazer em Luang Prabang, no Laos: 10 passeios imperdíveis

O que fazer em Luang Prabang - Monge na ponte de bambu

Luang Prabang, no Laos, é uma combinação especial de arquitetura colonial (o Laos foi uma colônia francesa), budismo e belíssimas cachoeiras. Há ainda a energia dos mercados de rua… A aura de Luang Prabang é especial, de verdade. É uma cidade pequena, rústica e recheada de coisas interessantes para fazer! Em Luang Prabang dormimos em uma vila na montanha, compartilhamos vinho de arroz com os locais, andamos de caiaque, conhecemos templos, tomamos banhos de cachoeira e exploramos mercados de rua.

Nós incluímos a pacata cidade do Laos em nosso roteiro de viagem pela Tailândia e não nos arrependemos: na verdade, nossa estada de 4 dias em Luang Prabang foi uma das melhores surpresas do roteiro – e até gostaríamos de ter passado até mais tempo por ali!

Onde fica Luang Prabang?

Luang Prabang está localizada em um vale, bem na confluência do rio Mekong (um dos maiores rios do mundo!) e do rio Nam Khan. Até 1975, Luang Prabang foi capital do reino do Laos, mas há indícios de que o lugar é povoado há, pelo menos, 10 mil anos. Ali está também um complexo de templos budistas: Wat Xieng Thong, Wat Mai e Wat Visoun. Não se espante se encontrar bandeiras comunistas por ali: o Laos é uma república socialista de partido único.

Bandeiras comunistas e bandeiras do Laos em Luang Prabang

Luang Prabang é lar de diferentes grupos étnicos: o povo Khmu é o maior grupo étnico da província (44%), seguidos pelo povo Hmong (16%) e Lao Lom (39%), o povo que habita as terras baixas e os vales.

A cidade está listada como Patrimônio Mundial da Unesco, por sua arquitetura bem preservada e ser exemplo da fusão da arquitetura tradicional do Laos com as construídas pelas colonos europeus nos séculos 19 e 20.

Como chegar a Luang Prabang?

As montanhas do Laos vistas do avião

Chegamos no aeroporto de Luang Prabang a partir de um vôo de Bangkok. Dali, pegamos um tuktuk do aeroporto de Luang Prabang com destino ao centro da cidade (cerca de 4km de distância). Há também vôos chegando de Vientiane, capital do país, e Hanoi, no Vietnã.

É possível chegar em Luang Prabang de outras duas maneiras: terrestre (ônibus ou mini vans saindo de Vientiane – cerca de 340 km em uma viagem que leva de 7 a 12 horas em uma estrada cheia de curvas) e aquática (cruzeiros pelo rio Mekong). Nós optamos por voltar para a Tailândia em um cruzeiro pelo rio Mekong.

O que fazer em Luang Prabang: 10 passeios para colocar no roteiro

Selfie com tuk-tuk porque sim

Por ter sido capital do Reino do Laos, Luang Prabang é uma cidade riquíssima em história. É também um destino dos sonhos para quem aprecia conhecer templos e locais sagrados. Ama natureza? Bem, Luang Prabang é deslumbrante nesse sentido também.

Tak Bat, a ronda das almas

Conhecido como a “ronda das almas”, o Tak Bat é uma cerimônia tradicional budista que acontece em Luang Prabang. Todos os dias, a partir das 5h30 da manhã, monges de diferentes templos da cidade saem descalços e em silêncio, em uma fila indiana, para recolher a comida oferecida para eles.

Centenas de monges em suas túnicas cor de açafrão reproduzem o que o Buda fez na sua época: ele também percorria as ruas descalço todas as manhãs em busca de doações.

Lembre-se de respeitar algumas regras durante a cerimônia: não toque nos monges, mantenha distância, vista-se corretamente para a ocasião. permaneça em silêncio e não use flash na hora de fotografar.

Palácio Real de Luang Prabang

O antigo Palácio Real de Luang Prabang (também conhecido como Haw Kham) hoje abriga um museu que conta a história do país e da realeza do Laos.

O palácio foi construído em 1904 e apresenta uma mistura do estilo tradicional do Laos com referências francesas. Ele foi construído para o rei Sisavang Vong e sua família durante a era colonial francesa. Depois da revolução de 1975, o prédio foi assumido pelo governo, convertido em museu nacional e aberto ao público em 1995.

Templos budistas

Conhecida como “a cidade dos mil templos“, Luang Prabang não ganhou esse título por acaso: a cidade é salpicada de construções sagradas que valem a visita – e o encantamento!

Templo da Cidade Dourada (Wat Xieng Thong) é considerado um dos templos mais bonitos de Luang Prabang. O lugar foi construído na segunda metade do século 16 e ficou famoso pelos seus mosaicos de vidro e painéis dourados. Ali, também era onde os futuros reis do Laos eram coroados.

Kuang Si, as cachoeiras mais famosas do Laos

Decidimos visitar as famosas cachoeiras de Kuang Si percorrendo o caminho de bicicleta. São cerca de 30km de Luang Prabang até o Parque Tat Kuang Si, onde estão as cachoeiras de Kuang Si.


Confesso que talvez essa não tenha sido uma ideia maravilhosa para mim, que não estava lá muito fit, e sofri com as subidas do caminho. Resultado: na volta, negociei com um motorista de Jeep e, por fim, voltei sozinha – minha bicicleta e eu. Se você prefere menos aventura, vale agendar uma minivan até as cascatas.

As cachoeiras de Kuang Si são mesmo uma maravilha natural! Com águas azul turquesa, as cachoeiras possuem três quedas – sendo a maior delas de 60 metros. A água é bem fria – mas vale o mergulho! No Parque Tat Kuang Si também há uma área de proteção de ursos.

A taxa de entrada para o Parque Tat Kuang Si é de 20.000 kip (cerca de R$ 11,80 em abril de 2021) e a cachoeira está aberta para visitação diariamente das 8h30 às 17h30.

Caiaque no Rio Nam Khan e Cavernas Pak Ou

A confluência dos rios Mekong e Nam Khan é bonita demais para não ser apreciada. E a natureza que circunda os rios também! Por isso, decidimos fazer um passeio de meio dia de caiaque e descer o rio Nam Khan até o rio Mekhong. No caminho, paisagens com paredões imensos de pedra e praias de pedras brancas, quando a floresta dava uma trégua.

Ao chegar no Mekong era perceptível a grandiosidade do rio, que corta o Vietnã, Tailândia, Laos, China, Camboja e Mianmar – e o tamanho das embarcações que cruzavam nosso caminho também!

Já no Mekong, remamos até chegar às duas cavernas Pak Ou, famosas por abrigar budas defeituosos. As cavernas estão localizadas a 25 quilômetros do norte de Luang Prabang, nas margens do rio Mekong.

Trekking e visita a aldeias Hmong e Khmu

Um dos passeios mais incríveis de Luang Prabang – e, arrisco a dizer, dessa viagem que incluiu também a Tailândia – foi o trekking que nos levou às vilas Hmong e Kmu, povos que vivem nas montanhas do Laos. Para isso, contratamos um guia em uma agência de viagens

Trekking em Luang Prabang: detalhes da flora do Laos

Passamos a noite em uma cabana construída de madeira por um dos moradores, que virou uma espécie de pousada para os visitantes. À noite, um grupo de moradores se reunia em uma das casas para compartilhar um grande jarro de vinho de arroz.

Mercado noturno de Luang Prabang

E como não poderia falar em qualquer roteiro de viagem no Sudeste Asiático, em Luang Prabang não faltam mercados para explorar.

Mercado noturno de Luang Prabang: onde encontrar os melhores souvenirs de viagem

O mercado noturno de Luang Prabang acontece na avenida principal (Avenida Sisavangvong) todas as noites, das 17h às 23h. Ali você encontrará uma seleção de artesanato, roupas e, claro, comida! São cerca de 300 barracas vendendo sucos, bolsas, peças feitas à mão e as clássicas calças de elefante que os mochileiros usam.

No mercado noturno de Luang Prabang comprei uma bolsa redonda de palha – muito mais barata do que nos mercados de Bangkok (paguei cerca de 60 reais)! Também barganhei lembrancinhas para a família, como mobiles de elefantinhos coloridos para os sobrinhos e camiseta Beer Laos para o meu pai.

Em um beco da Sisavangvong você encontrará inúmeras barraquinhas de comida. Nesse caso, a comida não se compara aos mercados de Bangkok, mas vale a experiência.

Na orla do rio Mekong estão inúmeros restaurantes que oferecem o churrasco típico do Laos, no qual uma sopa cozinha na panela enquanto a carne grelha por cima.

Falando em comida, que tal conferir os melhores lugares para comer em Bangkok, na Tailândia? O buffet de frutos do mar é imperdível!

Pôr-do-sol no Monte Phousi

A pequena montanha de cerca de 100 metros tem visão privilegiada para a confluência dos rios Mekong e Nam Khan e toda a natureza exuberante que os rodeia. Dali, vale a pena apreciar o nascer ou pôr-do-sol. Lá no alto está a pagoda That Chomsi.

Nas encostas do Monte Phousi, estão inúmeros altares e templos com diferentes representações de Buda, como o Buda deitado. A entrada para o Monte Phousi custava 20,000 kip.

Caminhar na orla do Mekong

Monge na ponte de bambu de Luang Prabang

No Laos, a vida gira em torno dos rios do país. O rio Mekong funciona meio de transporte e, em algumas regiões, como fronteira do país. Em Luang Prabang, o charme da cidade mora também na orla do rio, com diversos restaurantes, cafés e pequenos píeres. A ponte de bambu, aliás, já virou ponto turístico!

Cruzeiro no rio Mekong

Outra ótima ideia é fazer um passeio de barco no rio Mekong ao entardecer. O pôr-do-sol é magico! Os passeios de barco pelo Mekong podem incluir drinques e até jantar à bordo.

Nós optamos por ir até a fronteira do Laos com a Tailândia em um cruzeiro de barco – e essa é uma ótima opção para quem quer conhecer mais do interior do país.

Roteiro de viagem: 4 dias em Luang Prabang

Dia 1: Caminhada na orla do Mekong; Pôr-do-sol no Monte Phousi
Dia 2: Palácio Real; Templos Budistas; Mercado Noturno
Dia 3: De bicicleta até as cascatas Kuang Si
Dia 4: Trilha e pernoite até vilas Hmong e Khmu
Dia 5: Cruzeiro de Luang Prabang a Huay Xai (fronteira com Tailândia)

Onde se hospedar em Luang Prabang

Jardim do hotel Parasol Blanc, em Luang Prabang

Nos hospedamos em dois hotéis diferentes durante nossa estada na cidade: Parasol Blanc (3 noites), dono de um belo jardim e com um café da manhã maravilhoso, e Ananta Villa (1 noite).

Outras opções bem recomendadas são o My Dream Boutique Resort, Muangthong Boutique Hotel e NamKhan Ecolodge (afastado do centro, mas perfeito para quem ama ficar no meio da natureza).

Booking.com

+ Veja o guia de viagem completo na Tailândia do blog Até Onde Eu Puder Ir.

Informações úteis sobre o Laos

Idioma: Lao
Moeda: Kip laosiano
Visto para brasileiros: É preciso preencher um formulário (no caso de transportes aéreos, geralmente distribuídos no próprio avião), a apresentação de duas fotografias e o pagamento de taxa (cerca de US$ 35). O aeroporto de Luang Prabang oferece serviços de visto na chegada – mas isso não acontece com todos os postos de fronteira. Mais informações no site do Itamaraty.
Melhor época para visitar: Entre novembro e fevereiro, quando a chuva dá uma trégua e o calor não é extremo.

Você também poderá gostar de...

6 comments

  1. Interessante demais este post sobre Luang Prabang no laos. Estive no triangulo do ouro e atravessei o Rio Mekong pra ir no Laos e nao sabia o quao belo era este pais,

  2. Adorei as dicas do que fazer em Luang Prabang.

    Amo destinos que combinam atrações culturais e naturais, sem dúvida é um lugar que não poderia deixar de fora do meu roteiro.

    Você acha que ficar uma semana inteira é muito tempo?

    Obrigado!

  3. Nossa, simplesmente amei seu texto sobre o que fazer em Luang Prabang. Eu amei muito esse país e quero voltar pq não fiz algumas atrações. Vou me basear pelo seu roteiro . Parabéns pelo post, e obrigada por compartilhar. Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.