Absolute Vintage: o brechó mais famoso de Londres!

Absolute Vintage London Brechó Absolute Vintage London Brechó Absolute Vintage Brechó Absolute Vintage, em Londres Absolute Vintage London

(Não sei se vocês concordam, mas) Para um brechó ser realmente bom ele precisa ter um combo de variedade + organização + preço amigo. Boa curadoria também, claro. Por isso, minhas expectativas eram altas para conhecer o Absolute Vintage. É que o brechó é super recomendado e está em Londres, uma das cidades mais ecléticas do mundo e berço de grandes estilistas. De lá só poderiam sair coisas maravilhosas e ótimas barganhas, certo? Ah, a história não é bem assim…

Hello, Absolute Vintage!

O galpão localizado em uma ruazinha pacata é lotado de roupas e acessórios do chão ao teto – mesmo. À primeira vista, o ambiente pode parecer meio perturbador: a impressão que se tem é de que é preciso uma vida inteira para fazer um bom achado. Acredite nos feelings garimpadores, porque essa impressão não é completamente errada.

É uma delícia se perder entre os vestidos separados por estampas (o ponto forte do lugar). Por lá, não faltavam opções de botas, vestidos e bolsas. E lenços, luvas e alguns chapéus.

Como é de se esperar, a grande variedade é de roupas femininas. Mas isso não impede que se faça bons achados na pequena área reservada aos homens. Por lá, as jaquetas jeans (55 pounds, em média) tinham um espaço especial. Mas, veja bem, precisamos falar desses preços…

Preço: o vilão número 1 do brechó

Os valores das peças vendidas no Absolute Vintage me deixaram um pouco chateada, confesso. As jaquetas jeans masculinas, por exemplo, custavam cerca de R$ 250. E, convenhamos, esse não é um preço nada bom. A grande parte das roupas também não era propriamente vintage e possuía qualidade duvidosa. Seda? Algodão? Linho? Nada disso. Alguns vestidos de poliéster custavam atrevidos 30 pounds. É poliéster, é roupa usada e, veja bem, está caro.

Na verdade, eu gostei mesmo foi das gravatas. Dava até vontade de começar uma coleção de gravatas borboleta estampadas! Mas, falando em preços, uma satchel bag roxa (Cambridge Satchel original!) voltou dos anos 2010 e estava dando pinta por lá. Uma belezinha. <3 O valor? 55 pounds (uma nova custa 125p no site da marca). As botas de couro custavam, em média, 35 pounds. Já as bolsas do mesmo material custavam cerca de 20 pounds – e muitas delas também estava em mal estado, com o couro esfarelando, sabe?

Mas, ah, eles possuíam uma seção muito amor: a SALE, claro. Nela, duas meninas norueguesas davam gritinhos de euforia a cada vestido preto liso e de comprimento mídi que achavam por cinco pounds. Quer dizer: temos muito o que aprender com o minimalismo nórdico, né não?

A lição que fica…

Para resumir bem, acho que se você tem curiosidade vale a visita. Mas, na minha opinião, temos melhores opções em São Paulo, onde é possível achar sandálias da Schutz por menos de R$ 40. Em Londres, talvez os bazares e outlets valham mais a pena. Ou então as charity shops espalhadas por toda a cidade e que possuem preços maravilhosos (já achei uma penteadeira art deco por 50 pounds!!!). Enfim, na próxima visita à cidade darei chance a outros brechós. The garimpo never ends, babe!

Serviço Absolute Vintage

Hanbury Street, 15
Londres, E1 6QR, Reino Unido

Aberto todos os dias, das 11h às 19h

Você também poderá gostar de...

8 comments

  1. É disso que a gente precisa falar sobre os brechós!
    Aqui ou em Londres, tem muita gente pesando a mão nos preços (inclusive, vi seu garimpo de São Paulo e anotei a dica porque passo por aquela região sempre).

  2. Eu também acho os preços dos brechós estupidamente caros, aqui onde eu moro no interior as charity shops são bem mais baratas e você pode encontrar coisas incríveis, até pra quem mora aqui os preços são ridículos.
    Até hoje os melhores brechós (preço e qualidade) que encontrei na vida foram na Argentina e no Chile.

    1. Concordo que as charity shops são incríveis, Flá! Uma vez achei uma penteadeira art deco por 70 libras. Nesse dia, desejei tanto morar em Londres! Sabe que eu nunca fui em brechós no Chile e na Argentina? Acho a Argentina demais para comprar roupas, mas com certeza farei O garimpo na próxima viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.