Como tingir jeans: um novo jeans pra chamar de meu!

Jane Birkin wearing jeans

Acho que todo mundo tem um jeans velho que veste super bem, mas que já está super desgastado, né? É a lei do universo dos jeans, acontece. Por isso, tingir jeans pode ser uma alternativa barata e inteligente para renovar o guarda-roupa.

No meu caso, eu tinha uma saia que ganhei de não sei quem (aqui a informação é preciiiisa haha). Ela tem cós alto, um comprimento bom, mas… a lavagem era horrível, pelo menos na minha opinião. Sou meio fresca com jeans: aquela coisa do quanto menos melhor, sabem? Pois bem, decidi então que era hora de mudar. O jeans.

Como tingir jeans
Como tingir jeans e salvar aquela peça com lavagem uó.

Como tingir jeans com corante

Comprei um corante azul marinho (da marca Tupy, por R$1,25) e um fixador (da mesma marca, por R$1,75). Confesso que comprei o corante sem verificar antes a composição do tecido, mas parti do princípio de que se é jeans, a maior parte de sua composição é algodão. Taí a primeira dica para quem quer se aventurar no mundinho das tinturas: olhem primeiro a composição do tecido, para depois comprar o corante específico – e não o contrário tipoeu! Óbvio, mas eu não pensei nisso antes.

Como tingir jeans
Antes de tingir jeans, é preciso ficar atento a detalhes como a costura.

O processo é bem simples, e vem todo explicadinho na parte de trás do produto. Gastei cerca de 8 litros de água na primeira parte da tintura. Daí a parte ruim: manchei duas panelas da minha mãe (entre elas o caldeirão da feijoada!) e dei perda total em uma colher de pau (que já foi devidamente substituída). Na segunda parte do processo, a fixação, gastei cerca de dois litros de água. Economizei, porque odeio gastar muita água (e todo esse processo gasta realmente muita água – outro ponto negativo!)… Na verdade, esses dois litros mal cobriram a saia. Mas de qualquer maneira espero que tenha dado certo, porque esperança é aquela coisa…

Dizem que na primeira lavagem é bom usar sal ou vinagre para melhorar a fixação. Eu usei sal. Se resolve? Eu não sei, mas um efeito placebo pelo menos deve ter. O que já ajuda.

E vamos para a última confissão: essa história de tingir roupas é extremamente viciante! Já estou planejando minhas próximas tinturas, uma vez que já tenho um kit só para isso (vide o caldeirão, no momento inutilizável para outras coisas). Uma pena minha mãe não ter gostado nenhum pouco dessa história…

P.S.: Reparem que como a costura da saia é feita de linha sintética o corante não a tingiu. Então, antes de tingir qualquer peça, sempre é bom levar em consideração detalhes como esse!

29 comments

  1. Aprendi a “arte” do tingimento com minha mãe, que sempre tingia os jeans por aqui. Um dia desses resolvi tingir um cardigã de algodão com malha – acho que era isso – e daí ficou com uma mancha enorme nas costas. Resolvi comprar comprar outro corante, só pra não jogar a peça fora. Deu super certo, mas ainda não tive coragem de lavar, ainda mais por que não usei fixador ):

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.