TK Maxx, o paraíso dos precinhos amigos

TK Maxx - Bolsa e Óculos

Quem tem budget apertado, gosta de coisa boa e barata, pensa bem antes de comprar ou todas as alternativas anteriores (tipo eu!) sabe que encontrar uma loja que atenda a todas essas necessidades é coisa rara de acontecer. Por isso, a TK Maxx virou meu lugar preferido aqui na Alemanha quando eu busco alguma peça boa, bonita and uma pechincha.

Conhecida como TK Maxx na Europa e TJ Maxx nos EUA, a loja de departamento funciona como um bazar de várias marcas do mundo inteiro. Já achei até a brasileira Anacapri por lá!

No início de cada estação eles colocam à venda itens relacionados à época. É nesse período que vale a pena comprar, quando os preços são mais baixos do que no meio da estação e há mais opções. Detalhe: as peças vendidas na loja não foram lançadas recentemente pelas marcas – na verdade, as peças são de coleções de pelo menos quatro estações passadas. Mas, se você busca peças atemporais e clássicas, a época de lançamento do produto pouco importa.

Vai viajar durante o inverno? A TK Maxx também é o lugar ideal para comprar casacos pesados para o frio e que não são vendidos no Brasil, por exemplo – os preços ficam em torno de 50 a 100 euros. Já vi Calvin Klein, Marc Jacobs, Kate Spade e Couch. Melhor: são preços mais baixos que os da Zara!

TK Maxx: bolsas para todos os estilos & bolsos

TK Maxx - Bolsa Alberto Bellucci
TK Maxx: bolsinha do Alberto Bellucci por preço amigo :)

Uma das áreas da loja com bons achados é a seção das bolsas. Há opções para todos os gostos e bolsos. Além disso, eles repõem diariamente as araras. Há peças da Kipling pela metade do preço (<3), bolsas bordadas à mão na Índia… Também já vi Furla e Fendi. Mas acho que as melhores compras são de marcas regionais, que não tem preços estratosféricos – eles existem até na TK Maxx, acredite. É o caso da bolsinha de couro com alça de corrente da marca italiana Alberto Bellucci. É clássica, pode ser usada em diferentes ocasiões e custou 39 euros (disputando com o valor original da etiqueta de 160 euros). E, olha, vai ser pra vida toda, viu.

O lugar perfeito para achar aquele óculos…

TK Maxx - Óculos rosa Bally <3
Óculos rosa da Bally tipo retrô

Os óculos também são uma área tentadora da Tk Maxx. A variedade é enorme, com preços que começam em 15 euros, e você ainda pode descobrir novas marcas. Eu, por exemplo, não conhecia a Bally, marca suíça que me deixou encantada, encantada. Essa belezinha aí de cima saiu por amigáveis 39 euros.

Tem para quem faz exercícios também!

TK Maxx - tênis Asics rosa e laranja
Tênis Asics para correr far far away. Ele, aliás, já correu bastante!

A área dos sapatos também é um caso a parte. É possível achar tênis de trilha, casual ou corrida por preços a partir de 30 euros. Tem Nike, New Balance, Asics, Jack Wolfskin…

Também há as seções infantil (com brinquedos e roupas), masculina, decoração e até uma área só de malas (<3). Na parte feminina da loja você também encontra roupas de academia, underwear, biquínis, beleza (tem de máscaras coreanas a paletas da NARS!) e uma seção especial chamada Gold Label, com marcas como Dolce e Gabbana e Missoni.

A TK Maxx tem se tornado tão poderosa que não investe quase nada em publicidade. A fama da loja é na base do boca a boca e já existe em países como Alemanha, Áustria, Holanda, Irlanda e Polônia.

Quer uma dica? Vale dar uma passadinha lá, mas saiba o que procura e tenha foco. A loja é abarrotada de opções de todos os tipos e, claro, possui uma experiência de compra muito diferente daquela feita em uma boutique. Há coisas boas, mas muitas peças de baixa qualidade.

— Prepare-se para o garimpo!

As minhas tendências de verão preferidas <3

Flat lay - tendências de verão na Europa

O sol começa a dar os primeiros sinais e as vitrines logo se enchem de branco por aqui. As tendências de verão na Europa quase sempre lembram muito o nosso Ano Novo: todo mundo quer vestir roupas claras. Estampas mil? Não. Cores neon? Só na praia!

E eu até entendo, vai. O inverno tem dias mais curtos e com pouco sol – e isso chega a ser um pouco depressivo, até. O verão então é a desculpa perfeita para ser mais leve, comer melhor, fazer exercícios no parque, visitar lagos perto da cidade aos domingos, tomar sol na varanda e fazer churrasco com os amigos sempre que possível. São três meses muito, muito bem vividos. E ser mais leve também se aplica às roupas, claro.

Por isso, aproveitei as promoções de meia-estação para escolher minhas tendências preferidas – e que eu acho que vão durar mais alguns verões (nada de moda descartável aqui) e acrescentei alguns itens no guarda-roupa. Dá uma olhada na minha lista:

Flat lay - tendências de verão na Europa
Listras, sapato oxford, rosé… Ah, o verão!

Tendências de verão: a lista

Oxford caramelo: Fiquei em dúvida entre o preto (usável no inverno), mas acabei optando pela versão caramelo do sapato. Vai bem com saia, shortinho, calça. Look arrumadinho ou a vida como ela é. Versátil!

Camiseta listrada: Precisa dizer? Básicas e clássicas.

Espadrille de onça:Uma espadrille não tãããoo básica assim, é verdade. Mas a gente precisa ter um sapato menos entediante de vez em quando. E combinar estampas (nesse caso, onça + listras) é terapêutico. Ah, sem contar que espadrilles são ótimas para passeios com longas caminhas, porque o solado de corda é muito confortável.

Calça branca: Isso sim é ousadia! Engordo alguns quilos toda vez que coloco uma calça branca. Mas tá na hora de aprender a lidar com isso e me importar menos.

Óculos e relógio rosé: Considero o rosé muito mais delicado que o dourado, então ele sempre é minha primeira opção. Os brincos de prata são presente do namorado e artesanato típico colombiano. <3

Rasteira com amarração: Uma evolução das sandálias gladiadoras? Talvez. E, de novo, rosé!

Blusa ombro a ombro: A blusa ombro a ombro com listras azuis verticais virou meio que uniforme. Na mesma linha, vão as camisas com listras azuis, também na vertical. Talvez essa peça seja uma das tendências de verão mais efêmeras e não tenha duração tão longa, mas eu gostei tanto que acho que vou usar muito. Mesmo.

Vocês acham que alguma tendência ficou de fora?

Yellow but pink boots: a bota tipo Timberland que é pau para toda obra

pink boots lumberjack

Tudo começou assim: eu precisava de um par de sapatos novos. Um belo par de sapatos que passeasse tanto na cidade quanto no brejo. Um par que me acompanhasse em trilhas curtas, fosse verão ou inverno – uma coisa meio difícil de conquistar. É que não dá para carregar muita coisa na mochila! Mas aí eu lembrei da Timberland, marca famosa pelas botas/tênis para trilhas e barcos… Pink boots à vista!

Só que eles era muito, muito caros.

Meu primo então disse: “Mariana, vamos para Mantova! Lá tem um shopping de outlets”. Mas, na loja de fábrica, a bota Timberland ainda custava 119 euros. Na na ni na não! “Já ouviu falar na Lumberjack?”, disse ele.

E então surgiu a solução:

lumberjack pink boots
olá, essa é a minha companheira nos próximos dez (?!) anos

Pink boots: uma releitura das yellow boots – que eu não escolhi porque são muito… amarelas (argh!). Esse tipo de bota é prática e multiuso porque o couro nobuck é impermeável: são urbanas e off-road ao mesmo tempo.

pink boots - lumberjack
de pertinho

Já a Lumberjack é uma marca italiana que fabrica o mesmo tipo de calçado que a Timberland (e que mantém a qualidade incrível) por um preço mais acessível, digamos assim. Essas, por exemplo, custaram 46 euros – menos que a metade do preço da versão Timberland.

Agora sim minhas sapatilhas pretas que, coitadas, não podem de jeito nenhum se aventurar em trilhas, terão um descanso. Ufa!

Serviço:
Mantova Outlet
Via Marco Biagi, Bagnolo San Vito MN
Aberto todos os dias, das 10h às 20h
P.S.: As lojas com melhor custo benefício eram a Lumberjack e a Nike. Achei tudo muito caro nas outras!

achadinho da 25 de março & outros papos de elevador

Zooey Deschanel

Papo de elevador geralmente é sinônimo de conversa fiada (e eu tenho pavor disso, juro!). Mas daí que trabalhar em uma revista feminina tem lá suas vantagens… Uma delas é que esses tais papos de elevador geralmente correm para elogios – que eu acho que são verdadeiros, vai saber. Esmalte, sapato e cor do cabelo sempre viram pautas elogiosas de elevador; e, de fato, são as mais recorrentes.

Quer dizer: pílulas de autoestima são sempre bem-vindas antes do almoço, certo? Eu valorizo!

Dia desses, enquanto esperava o dito cujo, uma moça desconhecida virou do nada e perguntou como eu conseguia carregar ~coisinhas femininas~ em uma bolsa tão pequenina. Papo vai, papo vem, contei que a tal bolsa era da rua 25 de Março (famooosa pelos balangadãs baratinhos) e que custou só R$ 36. Isso rendeu mais alguns minutos de conversa (é, o elevador demora muito!).

A conclusão? A bolsa é “incrível”, sim, mas principalmente por causa do precinho amigo dela. No final das contas, eu fiquei com isso na cabeça… Que bom seria dividir esses achadinhos garimpados por aí, né? Infelizmente eu não tenho o nome certinho da loja, mas prometo fazer isso mais vezes – e com mais detalhes!

Na Glamour BR desse mês, inclusive, saiu uma vitrine com bolsas doctor por menos de R$ 200. A mais barata era R$ 99, mas taí um exemplo que dá, sim, para garimpar por pelo menos metade do preço!

Tem gente que odeia a 25, mas eu realmente acho que ali existe um mundo de possibilidades… Enfim, não lembro o nome da loja, mas lembro que ficava numa galeria paralela à rua-caos!

Como tingir jeans: um novo jeans pra chamar de meu!

Jane Birkin wearing jeans

Acho que todo mundo tem um jeans velho que veste super bem, mas que já está super desgastado, né? É a lei do universo dos jeans, acontece. Por isso, tingir jeans pode ser uma alternativa barata e inteligente para renovar o guarda-roupa.

No meu caso, eu tinha uma saia que ganhei de não sei quem (aqui a informação é preciiiisa haha). Ela tem cós alto, um comprimento bom, mas… a lavagem era horrível, pelo menos na minha opinião. Sou meio fresca com jeans: aquela coisa do quanto menos melhor, sabem? Pois bem, decidi então que era hora de mudar. O jeans.

Como tingir jeans
Como tingir jeans e salvar aquela peça com lavagem uó.

Como tingir jeans com corante

Comprei um corante azul marinho (da marca Tupy, por R$1,25) e um fixador (da mesma marca, por R$1,75). Confesso que comprei o corante sem verificar antes a composição do tecido, mas parti do princípio de que se é jeans, a maior parte de sua composição é algodão. Taí a primeira dica para quem quer se aventurar no mundinho das tinturas: olhem primeiro a composição do tecido, para depois comprar o corante específico – e não o contrário tipoeu! Óbvio, mas eu não pensei nisso antes.

Como tingir jeans
Antes de tingir jeans, é preciso ficar atento a detalhes como a costura.

O processo é bem simples, e vem todo explicadinho na parte de trás do produto. Gastei cerca de 8 litros de água na primeira parte da tintura. Daí a parte ruim: manchei duas panelas da minha mãe (entre elas o caldeirão da feijoada!) e dei perda total em uma colher de pau (que já foi devidamente substituída). Na segunda parte do processo, a fixação, gastei cerca de dois litros de água. Economizei, porque odeio gastar muita água (e todo esse processo gasta realmente muita água – outro ponto negativo!)… Na verdade, esses dois litros mal cobriram a saia. Mas de qualquer maneira espero que tenha dado certo, porque esperança é aquela coisa…

Dizem que na primeira lavagem é bom usar sal ou vinagre para melhorar a fixação. Eu usei sal. Se resolve? Eu não sei, mas um efeito placebo pelo menos deve ter. O que já ajuda.

E vamos para a última confissão: essa história de tingir roupas é extremamente viciante! Já estou planejando minhas próximas tinturas, uma vez que já tenho um kit só para isso (vide o caldeirão, no momento inutilizável para outras coisas). Uma pena minha mãe não ter gostado nenhum pouco dessa história…

P.S.: Reparem que como a costura da saia é feita de linha sintética o corante não a tingiu. Então, antes de tingir qualquer peça, sempre é bom levar em consideração detalhes como esse!

Joias que são pura inspiração

Anel de pássaros da marca Karla Fox

Já perceberam que eu gosto muito de postar sobre acessórios, né? A-do-ro encontrar sites com peças inusitadas, originais e/ou divertidas. É certo que os preços às vezes são inacessíveis, como é o caso da Karla Fox Jewelry. Mas o que vale, pelo menos para mim, são as ideias e a possibilidade de encontrar peças diferentes e bem acabadas. Bom, pelo menos servem de inspiração para garimpar peças legais…

A Karla Fox tem disponível em seu site seis coleções: Lancelot, Cutthroat, Flora & Fauna, Nymphs, Lounge Lizard e Fairytale. É coleção para todos os gostos, né?

A coleção Cutthroat, por exemplo, tem pulseiras e correntinhas de algemas (famooosas por aí). Já a Lounge Lizard é inspirada em jogos de cassino (e tem uma correntinha de roleta que é uma graça).

Mas, definitivamente, as minhas coleções preferidas são a Fairytale – com soutiens, corsets, estrelas, coroas e leques – e a Fauna & Flora – com pássaros, ramos e flores.

Uma pena não ser fácil encontrar peças de prata tão legais assim, né?

relógios de vó

Eis nessa frase uma verdade universal: no meu guarda-roupa você poderá encontrar de tudo.

A explicação é simples: eu tenho um apego imenso por coisas velhas e guardo tudo com muito, muito carinho. É fato que de tempos em tempos separo algumas peças para doar (quando eu definitivamente cansei de uma blusa…), mas minha coleção de scarpins bico fino, por exemplo, permanecerá intacta – assim como deve ser. Isso porque, hipoteticamente falando, no dia 27 de maio de 2012 eu poderei estar louca para usar um. E nada como estar preparada para quando esse dia chegar.

Convenci vocês, não convenci?

Voltando ao assunto: foi exatamente isso que aconteceu na sexta-feira passada. Naquele dia, abri o guarda-roupa com uma vontade imensa de usar algo “novo”, diferente. Foi quando encontrei esses dois relógios que, confesso, nunca usei porque né, achava meio… sei lá. Feios, eu diria.

Mas não. Naquela sexta-feira, enfim, eu estava preparada para usá-los! O pretinho eu ganhei no meu aniversário de 15 anos (ou seja, hoje o relógio tem 7 anos de idade – uma vida praticamente). O caramelo era da minha avó (e foi presente da minha mãe), e eu sinceramente nem imagino quantos anos tenha. Talvez uns 10, 12. Talvez.

A verdade é que agora eles estão bem felizes e saidinhos por aí. E eu, uma pessoa muito fresca e que não gosta de relógios, agora usa (toda contente) essas duas belezinhas! E, por isso, pode ser que um dia você me encontre usando um relógio parado e de ponta-cabeça, como já aconteceu essa semana. Mas o que vale é a intenção!

Uma confissão de alguém que adora ter um guarda-roupa para desbravar.

Beijos,

Mari.

(fun) glamour pop!

A jóias Solange Azagury-Partridge

Esse anel não tinha como passar batido! A peça criada pela designer Solange Azagury-Partridge está a venda no site Net-a-Porter pelo precinho de 1500 dólares…

Achei a ideia original e adorei a cor do batom, mas o preço está salgadinho demais, concordam? hahaha

A designer tem outras peças tão legais quanto o anel à venda no site! E que seguem a mesma linha: divertidas e luxuosas. Alguns acessórios são feitos de ouro e possuem pedrinhas de diamante. Explicado o preço então, né?

Fofurice pura!

Os anéis mais fofos do mundo são da OLDgOLD Boutique, marca canadense criada em 2006 por Jonah Leslie. Peças que saem do comum e surpreendem – e ainda são fofas mesmo assim! Além de acessórios (como óculos e colares), a OLDgOLD também vende roupas masculinas e femininas… que, diga-se de passagem, não chegam nem perto da fofurice e criatividade que são esses anéis.

Ao que tudo indica, a OLDgOLD entrega no Brasil! Mas ainda não fiz o teste…

O preço? Os anéis custam cerca de 40 dólares.